Centro Budista de Três Coroas

O título de post entrega a localização dessas edificações, mas acredito que se eu não colocasse o nome da cidade muita gente ficaria em dúvida do local onde elas relamente foram tiradas. Pois bem o Templo Budista é gaúcho e é o primeiro templo tibetano tradicional na América Latina. Fica localizado em Três Coroas, cidade que faz parte do cicuito da Serra Gaúcha, localizada à 40km de São Francisco de Paula, 50km de Gramado e 105km de Porto Alegre.

DSC03444

O primeiro templo do Centro Budista Khadro Ling começou a ser construido em 1998 idealizado pelo seu fundador Sua Eminência Chagdud Tulku Rinpoche que ao visitar o Rio Grande do Sul ficou encantado com as belezas da serra gaúcha e elegeu o alto da montanha cercada de lindas paisagens para ali construir seu centro destinado ao estudo e à prática do budismo. Atualmente o centro conta com diversos templos que foram construídos a partir de doações espontâneas já a a organização não possui fins lucrativos.

401160_659503930733757_14393833_n

DSC03439

Ao chegarmos no lugar sentimos a paz e tranquilidade principalmente devido silêncio absoluto que ali impera. Esse clima misturado aos diversos templos e esculturas intensamente coloridas e com graficações quase que místicas (para nós ocidentais) criam um ambiente quase que mágico.

DSC03442

942437_659503920733758_611666167_n (1)

As Estupas ou Stupas são construções cônicas, chamadas de pagode, elas representam a mente de Budda. Cada detalhe aqui representado refere-se a algum aspecto da sua vida iluminada ou do caminho que o levou a ascenção.

DSC03448

 

580884_659504087400408_372251732_n

 

DSC03443

983617_659504037400413_515774470_n

Para visitar não é necessário agendar, apenas confirmar através do site (aqui) se o templo estará funcionando normalmente. Pode-se estacionar lá dentro do centro, só é preciso identificar-se e informar o número de pessoas que estão dentro do carro, isso é feito através de um porteiro eletrônico que fica junto ao portões de acesso.

DSC03447

DSC03456

Os visitantes são encaminhados até uma sala em que um vídeo explicativo sobre como surgiu o centro, quais seus objetivos e um pouco da história de seu fundador. Depois disso o passeio é livre e não há um roteiro específico a seguir. Não são permitidas fotos no interior dos templos e em alguns é exigido que se tire o sapato. É possível pedir orações para uma pessoa específica ãtravés de bilhetinhos. Nenhuma taxa é cobrada pela visita mas alguma contribuição de acordo com nossas possibilidades é sempre bem vinda.

Existe a possibilidade de participar das cerimônias, elas são abertas ao público aos domingos às 9h, recomenda-se que quem tiver interessado chegue 15 minutos mais cedo. Não há nenhuma estrutura de restaurante/bar/lanchonete, existe uma pequena loja com livros e objetos relacionados ao budismo. O site é bem completo de informações sobre como chegar e horários, vale a pena checar antes de se deslocar 😉

Anúncios
Esse post foi publicado em Rio Grande do Sul, Três Coroas e marcado , . Guardar link permanente.

Dê vida ao Arquitetando Rotas, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s