Palácios russos: Palácio de Peterhof ou Palácio de Pedro o Grande

Sei que estou em atraso com os posts da Rússia, mas outros assuntos foram surgindo no meio e eu não tinha terminado de ler o material que trouxe sobre os palácios então achei melhor esperar e escrever com calma Alegre

Peterhof_capa_titulo

Peterhof está localizado pertinho de São Petersburgo, para ir até lá você pode pegar um ônibus, micro-ônibus ou utilizar o hidrofoil Meteor (no verão, nos meses de maio à setembro).  No final do post coloco as estações e os números dos ônibus que levam até lá. Já o hidrofoil parte a cada 30 min do cais do Rio Neva, localizado atrás do Palácio de Inverno. A viagem de barco leva cerca 40 minutos navendo pelo Golfo da Finalândia.

Chegando lá, percebe-se que muito do que você já ouviu falar sobre a insatisfação da população russa nos primórdios do século passado tinha fundamento e claro, acabou levando à Revolução de 1917. Enquanto a monarquia e a aristocracia não mediam esforços para erguer verdadeiros templos de luxo os operários das cidades e os mujiques (denominação dada ao camponês russo antes do país adotar o socialismo) no campo viviam sem ter o que comer.

arquitetandorotas_Peterhof

arquitetandorotas_Peterhof

Peterhof começou a ser construído no mesmo período que a cidade estava se urbanizando, em princípios do século XVIII. O palácio é composto pela edificação principal  e mais uma série de pequenos palacetes, além de seu jardim deslumbrante. Atualmente encontra-se como se tivesse sido inaugurado ontem (escola de restauração Russa) no entanto, o palácio foi terrivelmente bombardeado durante a Segunda Guerra Mundial. Protegido pela UNESCO, é um dos patrimônios arquitetônicos do século XVIII.

Ao planejar sua construção o Czar Pedro o Grande tinha em mente construir um palácio que superasse o que existia na Europa pois havia visitado Versailles na França  e ficara encantado com a suntuosidade do palácio francês . Para isso, contratou um arquiteto francês J.B. Le Blond, o mesmo que projetou a cidade de São Petersbugo. A parte original que correponde ao centro da construção foi concluída em 1721. E de fato o Czar não poupou esforços para a realização de seu sonho pois o Palácio, jardins e palacetes ocupam uma área de cerca de 10km. De acordo com o conceito de Pedro I, Peterhof deveria por um lado rivalizar com as residências dos grandes monarcas europeus e por outro simbolizar o triunfo da Rússia sobre o domínio do mar Báltico.

Russia 656

Peterhof_planta baixa

Com o passar do tempo algumas modificações foram sendo feitas no projeto original, no período da Czarina Isabel I a construção ganhou um pavimento a mais e pavilhões nas laterais, além de uma remodulação na decoração interior que passou a ser ao estilo barroco triunfante, em alta na época. Com Catarina II (1762-1796) algumas salas do palácio sofreram  novamente uma mudança no estilo da decoração interna, dessa vez migrando para o estilo neoclássico.

Já o período de Nicolau I é conhecido os “Anos Dourados de Peterhof”, foi quando novamente os melhores arquitetos russos trabalharam na transformação das salas para o estilo “Segundo Rococó”.

Para mim um dos grandes destaques da parte interna de Peterhof foi a sala do trono, que apesar de ser um pouco mais “simples” em relação a outras salas, possui uma composição belíssima numa composição de paredes brancas e verdes. A sala ocupada toda largura do palácio e possui janelas  em ambos os lados deixando entrar uma luminosidade que ressalta ainda mais a combinação de cores. No fundo da sala, sobre o trono está o retrato de Catarina II.

Peterhof_sala do trono 001

Outro aposento que me chamou a atenção foi o gabinete chinês, totalmente decorado em estilo…chinês! Os temas das pinturas das paredes são os tradicionais temas chineses: paisagens com as pessoas fazendo suas tarefas cotidianas. E para completar a sala ainda conta com uma maravilhosa coleção de porcelanas chinesas e japonesas do século XVIII e XIX.

Peterhof_gabinete chinês_reduz

Na área externa os jardins são um espetáculo à parte e se dividem entre ora o estilo francês, ora o estilo inglês, não deixe de de visitar. Na fachada dos fundos está uma cascata espetacular, decorada com 37 esculturas em bronze dourado, 64 fontes e nada mais nada menos que 142 jatos de água! Aqui com certeza todo luxo e esplendor da monarquia atinge seu ápice. Apesar de não ter conseguido visitar, embaixo dessa cascata, num nível abaixo do palácio, existe uma gruta onde também há uma coleção de esculturas douradas. Para quem quiser ver mais luxo acho que vale tentar entrar.

arquitetandorotas_Peterhof

Russia 652

 

Russia 655

 

Russia 653

A vista estando na parte baixa do jardim em relação ao palácio é lindíssima, é desse ângulo que saem as melhores fotos. O difícil é fugir da multidão que com o passar das horas só aumenta, a dica é chegar cedo, na hora em que as entradas abrem. Infelizmente no dia em que vistamos estava nublado e chovendo então com certeza não consegui tirar as melhores fotos (por isso sempre compro o livrinho guia!).

Descendo, em direção ao Mar Báltico (à oeste) está Marly, o palacete mais bonito  o outro, Monplaisir era o lugar predileto de Pedro o Grande, foi lá que o czar morou durante toda a construção do palácio.

Reserve um bom tempo para poder apreciar com calma a parte externa, li em alguns guias que no verão costuma ficar lotado tanto de turistas como de russos que utilizam os jardins como parque. No palácio a visita é guiada e não temos escolha, quem determina o tempo em cada sala é a guia, não é permitido tirar fotos minhas imagens internas são todas do livro guia de Peterhof devidamente comprado na lojinha Smiley piscando

O site de Peterhof agora possui versão em inglês (aqui)

Como chegar em Peterhof : de ônibus municipal, a partir da estação “Avtovo” ônibus n°:  200 e 210. Os ônibus partem a cada 10-20 min e levam cerca de 40-60 min, dependendo do trânsito (em 2012 custava 50 rublos). Outra opção (mais rápida e um pouco mais cara, 70 rublos) é pegar o ônibus n°400 na estação “Baltiyskaya”, partidas a cada 5min e a viagem leva cerca de 45min. Não aconselho a ir de táxi!

Anúncios
Esse post foi publicado em Rússia, São Petersburgo e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Palácios russos: Palácio de Peterhof ou Palácio de Pedro o Grande

  1. Pingback: Roteiro Moscou–São Petersburgo (8 dias) | Arquitetando Rotas

Dê vida ao Arquitetando Rotas, comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s